“A vida é uma montanha-russa”

Data

 

Carla Gomes, 30 anos, é Enfermeira. Natural de Felgueiras e com orgulho de ser felgueirense, após a realização dos vários estágios, apaixonou-se pela saúde materna e obstétrica.

“Encontrei o meu lugar em enfermagem”, constatou.

Sem ter perceção do verdadeiro poder do Enfermeiro Especialista em Saúde Materna e Obstétrica (EESMO) na comunidade, o interesse na área, levou-a a concluiu o Mestrado e Especialidade em EESMO na ESEP.

“Hoje sou feliz a nível profissional, pois tenho a oportunidade de trabalhar todos os dias como EESMO na UCC de Felgueiras onde realizo o Curso de Preparação para o Parto e Parentalidade e Curso de Reabilitação no Pós-Parto”, afirma. 

A sua infância foi vivida no café dos meus avós e pais. Gosta do contacto com as pessoas. “Sempre que tenho disponibilidade, ajudo os meus pais no café deles, que para mim é o melhor café de Felgueiras. É o ‘Café Reencontro’, revela.

Carla Gomes

Qual é a tua principal virtude?

Protetora, amiga e correta.

Qual é o teu principal defeito?

Não sou nada pontual quanto aos horários e esqueço-me com muita facilidade do nome das pessoas.

Qual é o teu lema de vida?

“Vais ter momentos maus. Mas eles vão sempre acordar-te para as coisas boas a que não estavas atento!”

Com quem te identificas?

Com mulheres trabalhadoras, empoderadas, resilientes, determinadas e independentes. Considero a minha mãe e as minhas amigas assim, por isso identifico-me também com elas.

A nível profissional, identifico-me com todos os enfermeiros.  “O enfermeiro é o coração dos cuidados em saúde”.

Quem são os heróis da vida real?

Os meus pais. Eles sempre me passaram os melhores valores, como a honestidade, onde a palavra vale mais do que qualquer documento escrito, a trabalhar e ser resiliente para atingir os meus objetivos e a amar e ser amada.

Qual foi o momento mais feliz que tiveste?

O nascimento da minha irmã Diana. Foi a melhor “prenda” que os meus pais me deram. É a minha melhor amiga.

E o mais difícil da tua vida?

O falecimento do meu avô e padrinho Luís. Desde o meu nascimento que sempre foi tão presente quanto os meus pais.    

Carla Gomes no exercício da sua profissão

Qual é o teu maior medo?

Quero muito ser mãe, portanto o maior medo será não conseguir engravidar. Perder quem amo ou vê-los sofrer.

O que é que te dá mais ânimo?

O meu trabalho ser valorizado, viver o presente e confiar em Deus (ele sabe o que é bom para mim)  e assistir aos progressos/ conquistas/ alegrias das pessoas que são importantes para mim.  

Quais foram as lições mais importantes que a vida te ensinou?

Estamos sempre a aprender com a vida. A vida é uma “montanha-russa” onde somos responsáveis pelo aquilo que fazemos e se fizermos o bem, recebemos o bem.

O que não dispensas?

Um café e um docinho diário, uma troca de mensagens com a minha irmã e namorado.  

O que evitas?

Conflitos.

Passear, um dos conselhos do seu avô

A maior paixão da tua vida?

Difícil dizer só uma…a minha primeira paixão foram os meus pais e avós. Depois a minha irmã. Agora o meu companheiro Hugo e claro a minha profissão do qual me orgulho muito.

Uma pessoa ou facto que te tenha marcado?

O meu avô marcou-me muito pelos seus ensinamentos mas marcou-me mais no seu processo de doença. Mesmo a sofrer dizia que amava a vida e que não estava preparado para morrer. Tinha ainda muito para fazer. Lembro-me de ele me dizer nos seus últimos dias “…trabalha, mas também passeia. Porque eu passeei pouco!”

O que mais te entristece?

O sofrimento dos outros, as insinuações falsas, o julgamento dos outros…

“Começaria primeiro por mudar o pensamento dos felgueirenses. A valorizarem mais a nossa terra. Felgueiras tem um pouco de tudo. História, património, gastronomia, diversão, desporto, trabalho. Temos uma população trabalhadora e empreendedora, mas que elogia mais as cidades vizinhas, quando devemos engrandecer a nossa terra”

O que te faz sorrir de orelha a orelha?

Demonstrações de amor, solidariedade e carinho. Um abraço caloroso. Conectar-me com a natureza, praia e sol.

O que nunca fizeste e gostarias de ter feito?

Participar num projeto de voluntariado em África. Durante um ano, viver e trabalhar com pessoas vulneráveis, com o objetivo de fazer a diferença na vida delas.  

Qual é o teu maior vício?

Sofá, ver um filme e dormir. Amo dormir!

Passatempo preferido?

Andar de mota. Bichinho que foi transmitido pelo meu pai.

A maior paixão da tua vida?

 Não consigo dizer apenas uma. Os meus pais, a minha irmã. Pé na areia e banho de mar.

No café dos pais

Qual é teu prato preferido?

Gosto praticamente de tudo. De sobremesa, o que mais gosto é cheesecake de maracujá.

E qual seria a viagem de sonho?

Indonésia.

Se pudesses escolher três desejos quais seriam?

Ser mãe, vida eterna de quem amo e não existir sofrimento.

Se tivesses esse poder, o que mudarias na tua terra?

Começaria primeiro por mudar o pensamento dos felgueirenses. A valorizarem mais a nossa terra. Felgueiras tem um pouco de tudo. História, património, gastronomia, diversão, desporto, trabalho. Temos uma população trabalhadora e empreendedora, mas que elogia mais as cidades vizinhas, quando devemos engrandecer a nossa terra. Tenho muito orgulho em ser felgueirense.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui

spot_img

Artigos relacionados

Felgueiras deixou escapar vitória nos descontos

O Felgueiras empatou a uma bola com a Académica, em Coimbra, este sábado. O golo do empate foi marcado...

Família pede ajuda para localizar homem desaparecido

Um homem de Sendim está desaparecido e a família lançou um apelo para tentar localizá-lo. Trata-se de Luís Osório,...

“O jogo é decisivo e por isso temos de o ganhar”

Agostinho Bento, treinador do Felgueiras, considerou que o jogo deste sábado, em Coimbra, com a Académica, é decisivo...

Instituições de Solidariedade recebem 200 mil euros do Município

Mais de 200 mil euros foram atribuídos pela Câmara de Felgueiras às Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSSs),...